3D

Objetos 3D

Todo desenho plano ou 2D é composto por altura e largura e os projetos feitos nas três Dimensão gráficas são: largura, altura e profundidade.
Com ele podemos visualizar o corpo do objeto e nos programas de 3D conseguimos rotacionar e visualizar todos os lados e detalhes

 

3D

Foi no século XIX, em 1838, que o físico e inventor britânico Sir Charles Wheatstone criou o estereoscópio - dispositivo baseado numa combinação de prismas e espelhos que permitia ver imagens em 3D a partir de imagens 2D, mostrando que duas imagens visualmente combinadas podem criar a ilusão de profundidade e três dimensões.Em seguida surgiu uma nova maneira de separar o par de imagens estereográficas: o anaglifo. O par de imagens era desenhado usando duas cores (vermelho e azul) e para vê-las em 3D, era usado um par de óculos com filtros coloridos (também azul e vermelho).
Com o avanço da computação o 3D ganhou um espaço significante, primeiro veio o CAD para desenvolver peças de engenharia mecânica e a arquitetura, em seguida veio os softwares gráficos para o cinema e as animações.

Modelagem

A modelagem é a planificação de uma idéia e colocar em formar tridimensionais, qualquer objeto criado precisa de um software específico para a sua modelagem. O mercado possui vários softwares para realização do seu projeto, seja ele para uma logomarca, um projeto arquitetônico, produto industrial, animação de cinema em hiper realismo ou cartoon. a também para impressoras 3D que hoje estão bem difundidas e com preços mais acessíveis.

Texturização e Iluminação

Texturizar um modelo 3D é aplicar a esta modelagem crua texturas realistas capturadas do nosso mundo através de fotografias ou banco de imagens da internet. Com a texturização podemos ressaltar detalhes que em um desenho habitual não conseguiríamos apresentar. Além da textura podemos colocar os efeitos de luz que simulam um realismo mais fiel ao nosso olho em muitos casos confundindo as pessoas que acham que é uma foto real.

Renderização

Renderizar é gerar uma imagem de uma modelagem criada em software 3D, transformar todos os elementos como textura, luz e formas em uma imagem 2D, uma fotografia, e na animação gerar quadro-a-quadro deste projeto animado pelo mesmo software. Ao renderizar, o programa calcula a perspectiva do plano, as sombras e a luz dos objetos.Ao longo da história da computação gráfica, o ato de renderizar sempre exigiu Computadores com grande capacidade de Processamento.
 

Rigging e Animação

Animação esquelética, ou rigging é uma técnica de animação feita nos softwares de 3D, na qual um outro objeto articulado é representado em duas partes: uma representação da superfície usada para desenhar o personagem, chamada de pele ou malha, e um conjunto hierárquico de ossos interconectados, o chamado esqueleto ou rig, utilizado para animar a malha. Embora esta técnica seja freqüentemente utilizada para animar seres humanos ou para modelagem orgânica em geral, ela só serve para tornar o processo de animação mais intuitivo e a mesma técnica pode ser usada para controlar a deformação de qualquer objeto — uma porta, uma colher, um edifício ou uma galáxia.

Softwares

Softwares Pagos:
3ds Max, Autodesk Inventor, Autodesk Maya, Autodesk Softimage, Cinema 4D, Gmax, Lightwave, MicroStation, Rhinoceros 3D, SketchUp, Solidworks, ZBrush.

 

Softwares livres:
Art of Illusion, Blender, CB Model Pro, KPovModeler, Metasequoia, POV-Ray, Wings 3D.

Mercado

O mercado  de 3D possui projeção de crescimento rápido, devido ao aumento de suas aplicações nas industrias de mídia e entretenimento, saúde e ciências naturais, manufatura e de educação & Pesquisa, segundo Relatório da Grand View.
A criação de conteúdos dinâmicos e visuais de altíssima qualidade permitiu que as indústrias biotecnológica, médica e farmacêutica explorassem os benefícios da animação em 3D. A animação está sendo usada para maximizar as vendas, pois permite aos fornecedores enfatizar e se concentrar nos benefícios de seus produtos e serviços, oferecendo uma experiência atraente, educacional e divertida para os espectadores.
Até pouco tempo, era só na tela que poderíamos explorar o 3D, agora temos a Realidade Aumentada e a Realidade Virtual, e hoje muito difundidas as impressoras para produção de produtos e objetos que antes só com muito custo de equipamentos. Isso está abrindo novas possibilidades.

Impressão 3D

Todo processo começa com um modelo 3D criado em um computador através de um software de CAD (Computer Aided Design) ou de um scanner 3D que possibilita você criar uma cópia digital de um objeto.
 Para materializar o seu modelo 3D, é necessário fatiar em centenas ou milhares de camadas horizontais. Esse processo é feito através de um programa de fatiamento, responsável por gerar comandos para o equipamento, sendo os mais populares no mercado são o Simplify 3D e o Cura. Atualmente no mercado, alguns software de CAD já estão vindo com funcionalidades de fatiamento.

Tipos de Impressão 3D

Existem diversas formas de imprimir 3D, todas se baseiam na fabricação aditiva diferindo apenas na forma como as camadas de material são colocadas.

Fotopolimerização em cuba
Estereolitografia (SLA)
Digital Light Processing (DLP)
Extrusão de material
Fused Deposition Modeling (FDM) ou Fused Filament Fabrication (FFF)
Fusão de camada de pó
Sinterização seletiva a laser (SLS)

© todos os direitos reservados a Carlos Marra Design

whats 51 991342544   |   carlos_marra@msn.com

  • Facebook
  • Instagram
  • twitter